Quem somos

A The Strength Clinic foi fundada em 2016 e é um conceito de saúde e força destinado a melhorar a capacidade funcional de qualquer indivíduo. Pretendemos oferecer uma solução holística, integrada e funcional de longevidade com base no treino físico, na nutrição e no estilo de vida. O nosso sistema de treino assenta no conceito clássico de cultura física e na matriz evolutiva da motricidade humana, nós acreditamos que qualquer pessoa (independentemente do seu nível de aptidão e condição clínica) poderá ser integrada num processo de desenvolvimento progressivo das suas capacidades.

A The Strength Clinic é, portanto, um projecto pioneiro em Portugal, cujos serviços incluem vários tipos de avaliações específicas (avaliação de movimento e mobilidade, avaliação metabólica, avaliação de capacidade funcional e performance), programas de treino privado e semi-privado, programas de treino supervisionados em pequenos grupos (small group training), programas de treino online, programas de treino para populações especiais, consultas de exercício e estilo de vida, fisioterapia / osteopatia e nutrição, bem como formação em treino, nutrição e outros tópicos relacionados com a saúde.

O que nos distingue?

1. Nós não somos um ginásio convencional, somos um centro de treino / clínica que visa optimizar a saúde e performance de cada indivíduo;
2. A nossa prioridade é com a postura, com a qualidade de movimento e com a melhoria da função corporal, não é a quantidade de movimento (i.e., duração das actividades e/ou número de repetições), nem a sobrecarga descontrolada (i.e., peso levantado com má forma);
3. Nós não temos “aulas de grupo”, nós construímos treinos com diferentes objectivos e em vários formatos: treino privado, treino semi-privado, small group training, treino semi-presencial e online coaching;
4. Nós desenhamos programas de treino que visam o desenvolvimento contínuo de pessoas;
5. A nossa selecção de exercícios baseia-se na sua segurança, eficácia e não na sua espectacularidade. Aqui privilegiamos a qualidade da instrução e execução;
6. Nós temos um sistema e metodologia de treino próprios. Não fazemos treinos aleatórios;
7. Os nossos treinos são sempre supervisionados por treinadores altamente qualificados e com largos anos de experiência. Nós damos atenção aos detalhes;
8. Nós trabalhamos com vários profissionais especializados em diferentes áreas (nutrição, fisioterapia, osteopatia, medicina, psicologia, treinadores desportivos) para ajudar as pessoas a resolver os seus problemas de saúde e os atletas a optimizar a sua performance desportiva;
9. Nós estamos comprometidos com a educação, com a qualidade e com os resultados das pessoas;
10. O nosso compromisso não é com resultados temporários mas sim com resultados para a vida toda.

Visão

Criar uma epidemia mundial de saúde, força e longevidade. Nós acreditamos que a vida de um ser humano pode ser semelhante à vida de uma lâmpada, a brilhar até ao último segundo.

Missão

A nossa missão consiste em educar todas as pessoas que pretendem melhorar a sua qualidade de vida/performance no sentido de adquirirem competências para maximizar o seu potencial genético através de uma abordagem funcional e personalizada de treino físico e nutrição.

Valores

Nós vamos fazer aquilo que acreditamos que está certo.

A aprendizagem contínua faz parte da nossa cultura e do nosso estilo de vida.

O refinamento e evolução permanente dos nossos métodos é essencial para nós.

Aquilo que dizemos é aquilo que fazemos.

Não ficaremos satisfeitos com tudo aquilo que seja abaixo de excelente ou óptimo.

Porque você é a peça mais importante do puzzle, nós vamos ouvi-lo e trabalhar consigo assim como com outros profissionais especializados.

Nós vamos inspirá-lo a tornar-se melhor todos os dias.

Os obstáculos vão aparecer, nós estamos preparados para lidar com eles.

Viver a vida com paixão, com entusiasmo, com um sorriso e com um estado mental positivo.

As adversidades servem para nos tornarmos mais fortes e resistentes.

Treinadores

Pedro Correia
Nasceu no Funchal, ilha da Madeira e estabeleceu como missão ajudar todos aqueles que pretendem melhorar a sua performance não só no desporto, mas também em qualquer actividade da sua vida, sempre sob uma perspectiva holística que inclui Movimento, Nutrição, Mentalidade e Regeneração.
Co-Fundador e Director Técnico
Pedro Correia
Nuno Correia
É natural da ilha da Madeira onde viveu até aos 17 anos de idade. O desporto foi um elemento essencial na sua educação e desenvolvimento. A maior parte do seu percurso desportivo competitivo foi como nadador ao que se seguiu uma curta incursão no pólo aquático e um interesse mais profundo pelo ténis. A sua primeira experiência como “treinador” foi aos 15 anos como instrutor de natação.
Co-Fundador e Director Técnico
Nuno Correia
Karin Omberg
Nasceu na Suécia e mudou-se para Portugal aos 17 anos de idade, em 1987. Foi praticante de várias  modalidades desportivas como ski, ténis, hóquei no gelo, natação, entre outras.
Treinador
Karin Omberg
Pedro Ribeiro
Pedro Neto Ribeiro nasceu em Lisboa e foi atleta federado de Voleibol durante 20 anos, tendo sido 3 vezes campeão nacional. Teve sempre muita curiosidade em relação a todos os desportos e por ser atleta, quis ficar ligado profissionalmente ao desporto e licenciou-se em Educação Física e Desporto.
Treinador
Pedro Ribeiro
Luís Paranhos
Natural do Porto, desde muito cedo desenvolveu interesse pelo exercício, entendendo-o como pilar essencial para um estilo de vida saudável. Praticou natação, futebol e basquetebol enquanto adolescente, chegando a competir em alguns torneios amadores.
Acredita que apenas com uma abordagem integradora entre o exercício, a nutrição, o sono e o mindset adequado, será possível alcançar um estilo de vida mais saudável e funcional.
Treinador
Luís Paranhos
Co-Fundador e Director TécnicoPedro CorreiaCo-Fundador e Director TécnicoNuno CorreiaTreinadorKarin OmbergTreinadorPedro RibeiroTreinadorLuís Paranhos

Equipa

Andreia Castro
É natural de Lisboa, onde sempre viveu.

A prática desportiva sempre foi uma constante na sua vida, nunca tendo, no entanto, ingressado pela lado competitivo da mesma. Em criança dedicou-se à ginástica, ao ténis e à natação, tendo, durante o período da adolescência descoberto a sua verdadeira paixão no que toca ao desporto, com o início da prática de musculação, que mantém até aos dias de hoje.

Nutricionista
Andreia Castro
Juan Bettencourt
Natural da Venezuela, foi para a Ilha da Madeira ainda em criança onde realizou o seu percurso escolar. Com grande interesse pela actividade física e pelo desporto, praticou voleibol ao longo de cinco anos. Com o objetivo de ajudar os outros, de ter uma profissão ativa e de promover uma qualidade de vida saudável, decidiu entrar para o mundo da fisioterapia, licenciando-se pela Escola Superior de Saúde do Alcoitão em 2009.
Fisioterapeuta / Osteopata
Juan Bettencourt
David Costa
Natural de Lisboa, onde vive, começou desde cedo a praticar a arte marcial defensiva Taekwondo tendo desenvolvido um grande gosto pelo exercício físico e pelo movimento. Posteriormente praticou natação durante cerca de 8 anos. Desenvolveu um gosto particular pela área da informática decorrente do grande interesse de jogar videojogos, e pretende desenvolver-se académica e profissionalmente na área da engenharia informática.
Front Desk
David Costa
NutricionistaAndreia CastroFisioterapeuta / OsteopataJuan BettencourtFront DeskDavid Costa

Porquê o Treino de Força?

 

Dentro do exercício físico, o treino de força (em conjunto com o treino aeróbio e com o treino de flexibilidade) tem sido cada vez mais recomendado por várias organizações de renome mundial, tais como a American College of Sports Medicine (ACSM), American Heart Association (AHA) e a American Association for Cardiovascular and Pulmonary Rehabilitation (AACPR), pelos benefícios directos na saúde das pessoas. Hoje está bem sustentado na literatura científica que o treino de força reduz vários factores de risco para várias doenças e tem o potencial para melhorar a qualidade de vida das pessoas através do aumento da sua capacidade funcional e da sua performance nas suas actividades diárias.

No que diz respeito à saúde, sabemos que o treino de força promove os seguintes benefícios directos: 1) aumento de força, potência e resistência muscular; 2) aumento de massa magra e redução de massa gorda; 3) aumento da taxa metabólica basal; 4) diminuição da pressão arterial; 5) melhoria do perfil lipídico (aumento HDL, diminuição LDL e triglicéridos); 6) aumento da tolerância à glucose e sensibilidade à insulina; 7) diminuição do risco de sarcopenia; 8) aumento da densidade mineral óssea e redução do risco de osteoporose; 9) aumento de força nos tendões e ligamentos; 10) melhoria da flexibilidade; 11) aumento da capacidade cardiorrespiratória; 12) prevenção e gestão de dores na região lombar; 13) aumento do equilíbrio, coordenação e autonomia no longo prazo; 14) redução do risco de quedas; 15) melhoria do bem-estar psicológico e auto-confiança. Além destes benefícios directos também há evidência indicando uma forte e consistente correlação entre o aumento de força e massa muscular com o aumento da longevidade.

No entanto, a componente crítica no treino de força é o desenho do programa e a individualização do mesmo. Um programa de desenvolvimento de força funcional deverá ser elaborado por profissionais com conhecimento empírico e científico, pois a indução das adaptações desejadas com o treino dependerá da capacidade de manipular e integrar de forma otimizada as diversas componentes e variáveis do treino (e.g. ações musculares utilizadas, a seleção e sequência dos exercícios, a intensidade, o volume, os intervalos de descanso, a velocidade com que é executado o levantamento, e a frequência). É neste ponto relativo à metodologia a implementar para desenvolvimento de força funcional que a The Strength Clinic surge com especial pertinência já que as variáveis inerentes ao treino atrás referidas tendem a ser pobremente consideradas (ou mesmo ignoradas) nos “programas” de treino oferecidos pela maioria dos ginásios/clínicas wellness, resultando quase sempre na estagnação do desenvolvimento das pessoas.

Em resumo, os benefícios do treino de força vão muito além da melhoria da performance desportiva, nós acreditamos que esta ferramenta poderá ser incluída como uma intervenção terapêutica complementar para o aumento do bem-estar físico, emocional, social, e para prevenir e tratar doenças. Na nossa opinião, face à realidade que vivemos, este serviço de prescrição do treino não deveria ser considerado como algo acessório, mas como algo fundamental que deveria  ser incorporado pelo Sistema Nacional de Saúde.

 

Sabia que…

 

  • A falta de Exercício Físico causa Doenças Crónicas?
  • As Doenças Crónicas matam 38 milhões de pessoas por ano, sendo que 82% delas são causadas por doenças cardiovasculares, cancros, doenças respiratórias e diabetes?
  • A Inatividade Física foi identificada como o quarto factor de risco principal para a mortalidade global?
  • As Doenças Cardiovasculares causam mais de 17 milhões de mortes por ano?
  • O Cancro mata mais de oito milhões de pessoas por ano?
  • A Diabetes causa 1,5 milhões de mortes por ano?
  • A Obesidade causa 2,8 milhões de mortes por ano, cerca de 5% de todas as mortes no Mundo?
  • As Quedas são a principal causa de morte acidental após os 65 anos?
  • A prevalência de Dor Crónica no Mundo está estimada em 30%?
  • A Osteoporose afecta um número estimado de 200 milhões de pessoas no Mundo e causa mais de 8,9 milhões de fracturas por ano?
  • A prevalência de Sarcopenia tem sido reportada como sendo de 5 a 13% em pessoas com idades compreendidas entre os 60 e os 70 anos e de 11 a 50% naqueles com mais de 80 anos?
  • Depois dos 30 anos de idade, os adultos perdem 3-8% da sua Massa Muscular por década?
  • A Massa Muscular está inversamente associada com o risco de mortalidade em adultos mais velhos, independentemente da massa gorda e factores de risco cardiovasculares e metabólicos?
  • A Força de Preensão é um preditor mais forte de mortalidade que a tensão arterial?
  • O Treino de Força pode desacelerar ou reverter os aspectos relacionados com o envelhecimento ao nível genético?